##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Luma Silveira de Sá Carvalho Paixão Ignácio Antônio Seixas-da-Silva Vitor Ayres Principe Carlos Soares Pernambuco Rodrigo Gomes de Souza Vale

Resumen

El propósito del estudio fue comparar los aspectos motores entre escolares y niños que practican actividad extra de natación. Se trata de un estudio descriptivo comparativo y que utilizó la Escala de Desarrollo Motor de Rosa (2002), a partir de la cual se emplearon las pruebas de motricidad global, equilibrio y lateralidad. Se evaluaron 28 niños, de los que 14 son escolares (3 niños y 11 niñas) y 14 estudiantes (7 niños y 7 niñas), que actúan en la escuela junto a la actividad extra de natación. Los resultados señalan una diferencia significativa en la prueba de motricidad global y equilibrio con relación a las frecuencias de ejecución, siendo favorables al grupo de estudiantes que practican actividad extra de natación.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Palabras Clave

desempenho psicomotor, natação, instituições acadêmicas, educação física, treinamento

Referencias
Amorim, L. A. C., Zogaib, F. G., Seixas da Silva, I. A., Brüch, V. L. e Dantas, P. M. S. (2006). Estudo descritivo do comportamento psicomotor de indivíduos de ambos os gêneros participantes de um projeto esportivo. Coleção Pesquisa em Educação Física (v. 4, pp. 131-135). Editora Fontoura.
Batistella, P. A. (2001). Estudo de Parâmetros motores em escolares com idade de 6 a 10 anos da cidade de Cruz Alta-RS. (Dissertação de mestrado em ciências do movimento humano). Universidade do Estado de Santa Catarina, Santa Catarina, Brasil. https://doi.org/10.17533/udea.efyd.v34n2a02
Borges, R. K. F. M. e Maciel, R. M. (2016). A Influência da natação no desenvolvimento dos aspectos psicomotores em crianças da educação infantil. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento, 9, 292-313. https://doi.org/10.32749/nucleodoconhecimento.com.br/educacao/a- importancia-do-brincar
Collet, C., Folle, A., Pelozin, F., Botti, M. e Nascimento, J. V. (2008). Nível de coordenação motora de escolares da rede estadual da cidade de florianópolis. Motriz, 14(4), 373-380. https://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/206 6/1941
Damasceno, L .G. (1992). Natação, Psicomotricidade e Desenvolvimento. Secretaria do Desporto.
Gallahue, D., Ozmun, J. C. e Goodway, J. D. (2013). Compreendendo o desenvolvimento motor: bebês, crianças, adolescentes e adultos. Phorte Editora.
Ganança, M. M., Caovilla H. H., Munhoz M. S. L., Silva, M. L. G., Ganança, F. F. e Ganança, C. F. (1999). A vertigem explicada: implicações terapêuticas. Revista Brasileira de Medicina (Caderno de Vertigem), (6), 1-20.
Gil, A. C. (2002) Como elaborar projetos de pesquisas. (4 ed.). Atlas.
Latini, D. M., Seixas da Silva, I. A., Medeiros, H. B. O. e Firmino, M. M. (2006). Estudo descritivo e análise correlacional entre fatores psicomotores em jovens universitários da cidade de Niterói no Estado do Rio De Janeiro. Coleção Pesquisa em Educação Física (v. 4, pp. 401-404). Editora Fontoura.
Lopes, O. G. M e Pereira, S. J. (2004). A Influência da natação sobre o equilíbrio em crianças. Fitness & Performance Journal, 3(4), 201-206. https://dialnet.unirioja.es/servlet/articulo?codigo=2956331
Lopes, L.C.O. (2006). Atividade física, recreio escolar e desenvolvimento motor: estudos exploratórios em crianças do 1o ciclo do ensino básico. (dissertação de mestrado em estudos da criança). Universidade do Minho, Braga, Portugal. https://doi.org/10.6063/motricidade.3219
Martins, V., Silva, A. J., Marinho, D.A. e Costa, A. M. (2015). Desenvolvimento motor global de crianças do 1o ciclo do ensino básico com e sem prática prévia de natação em contexto escolar. Motricidade, 11(1), 87-97. https://doi.org/10.6063/motricidade.3219
Mattos, M. G. e Neira, M. G. (2011). Educação Física infantil: construindo o movimento na escola. Editora Phorte.
Rosa, F. (2002). Manual de avaliação motora. Editora Artmed.
Oliveira, G. T. S, Faria, F. H. P., Oliveira, L. G. R., Foresti, B. B. e Alves, F. R. F. (2015). A natação como um recurso no desenvolvimento motor em alunos com síndrome de Down inseridos no ensino fundamental. Revista Interação — Revista de Ensino, Pesquisa e Extensão, 17(17), 24-28. https://doi.org/10.33836/interacao.v17i17.74
Oliveira, G. C. (2001). Psicomotricidade: educação e reeducação num enfoque psicopedagógico. Editora Vozes.
Penha, J. B. B. e Rocha, M. D. L. C. (2010). A influência da psicomotricidade na educação infantil. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento, 9, 292-313. https://doi.org/10.32749/nucleodoconhecimento.com.br/educacao/cultura-na- educacao
Pereira, C. O. (2002). Estudo dos parâmetros em crianças de 02 e 06 anos de idade na cidade de Cruz Alta. (dissertação de mestrado em ciências do movimento humano). Universidade do Estado de Santa Catarina, Santa Catarina, Brasil. https://doi.org/10.14393/19834071.2016.32970
Rigal, R. (1988). Motricidad humana. Pila Teleña.
Silveira, R. A. (2010). Avaliação e comparação das atividades motoras das baterias EDM, Mabc-2 E Tgmd-2. (dissertação de mestrado em ciências do movimento humano). Universidade do Estado de Santa Catarina, Santa Catarina, Brasil. https://doi.org/10.14393/19834071.2016.32970
Souza, C. G. (2004). Benefícios da utilização de materiais para o desenvolvimento psicomotor dentro do ensino da natação em crianças até seis anos. (trabalho de conclusão de curso de especialização em psicomotricidade). Universidade Cândido Mendes, Rio De Janeiro, Brasil. https://doi.org/10.1590/s0104- 42302009000300023
Tani, G., Kokubun, E., Manoel, E. J. e Proença, J. E. (1988). Educação física escolar: fundamentos de uma abordagem desenvolvimentista. Editora da Universidade de São Paulo. https://doi.org/10.29381/0103-8559/20192904415-22
Tahara, A. K. e Santiago, D. R. P. (2006). As atividades aquáticas associadas ao processo de bem-estar e qualidade de vida. Ef Deportes — Revista Digital, 11(103). https://www.efdeportes.com/efd103/atividades- aquaticas.htm#:~:text=A%20pr%C3%A1tica%20de%20atividades%20aqu%C3%A1 ticas,realiza%C3%A7%C3%A3o%20emocional%20ao%20executar%20tarefas
Thomas, R., Nelson, K. e Silverman, J. (2012). Métodos de pesquisa em atividade física. Editora Artmed.
Velasco, C. G. (1996). Brincar — O despertar psicomotor. Editora Sprint.
Cómo citar
de Sá Carvalho Paixão, L. S., Seixas-da-Silva, I. A., Principe, V. A., Pernambuco, C. S., & Gomes de Souza Vale, R. (2021). Aspectos motores na Educação Física escolar e na natação. Cuerpo, Cultura Y Movimiento, 11(2), 14 - 34. https://doi.org/10.15332/2422474X.6875
Sección
Artículos

Artículos más leídos del mismo autor/a