##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Adriana Benevides Soares Ana María Ribeiro de Seabra Ana María da Silva Porto Claudio de Almeida Lima Tamaris de Abreu Fonseca Zeimara de Almeida Santos

Resumen

Esta propuesta tiene como objetivo identificar las percepciones de graduados a respecto de las relaciones sociales establecidas con la comunidad académica. Fue utilizada la técnica de Grupo Focal y Análisis de Contenido para cosecha y análisis de datos. Fueron listados dos niveles de dificultad relativos a las situaciones vivenciadas por los alumnos. Resalté la integración de los alumnos, la relación solícita entre los alumnos y profesores, funcionarios y gestores como fáciles; las subcategorías de la intolerancia y de la falta de tiempo para el relacionamiento entre los alumnos, la falta de compromiso docente, la arrogancia y descaso de los funcionarios y la valorización de la pos en detrimento de la graduación como difíciles. Se sugiere el desarrollo de programas en habilidades sociales con participantes del medio académico destacándose la escasez de trabajos con segmentos técnicos administrativos.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Palabras Clave

grupo focal, habilidades sociales, relacionamientos interpersonales, universitarios, vivenciales académicas.

Referencias
Alberto, J. M. & Balzan, N. C. (2008). Avaliação de projeto político-pedagógico pelos funcionários: Espaços e representatividade. Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior (Campinas), 13(3), 745-776.

Andriola, W. B. & Andriola, C. G. (2009). Avaliação da qualidade educacional da Faculdade de Educação (FACED) da Universidade Federal do Ceará (UFC). [Online]. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, 17(62), 153-168. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/ensaio/v17n62/a08v1762.pdf [2013, 21 de abril].

Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa (ABEP). (2011). [Online]. Dados com base no Levantamento Socioeconómico de 2009. Recuperado de http://www.abep.org [2013, 9 de março].

Barbour, R. (2009). Grupos focais. Porto Alegre: Artmed.

Bardin, L. (2009). Análise de Conteúdo. Lisboa, Portugal: Edições 70.

Branco, F. C., Cubas, V. O., Alves, R., Carvalho, D. & Natal, A. (2013). Segurança no campus: Um breve levantamento sobre as políticas de segurança na USP e em universidades estrangeiras. Revista Brasileira de Segurança Pública, 7(1), 182-198.

Brasil. (2012). Ministério da Educação/ Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). Relatório do I Encontro Nacional do Censo da Educação Superior.

Capitanio, A. M. (2003). Relacionamento não verbal na Educação Física. [Online]. Revista digital, 9(64). http://www.efdeportes.com/efd64/noverb.htm [2013, 24 de abril].

Castagnoli, C. A. (2003). Atividades esportivas, culturais e cooperativas como meio de superação no relacionamento interpessoal na escola. [Online]. http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/389-4.pdf [2013, 3 de março].

Chauí, M. (2003). A universidade pública sob nova perspectiva. [Online]. Revista Brasileira de Educação, (24), 5-15. http://www.scielo.br/pdf/rbedu/n24/n24a02.pdf [2013, 6 de junho].

Costa, L. & Oliveira, M. (2010). Vivências e satisfação acadêmica em alunos do ensino superior. In S. Gonçalves, D. Soeiro & S. Silva (Eds.). Cadernos de Pedagogia no Ensino Superior, 13, 13-32.

Del Prette, A., Del Prette, Z. A. P. & Barreto, M. C. M. (2006). Treinamento de habilidades sociais em grupo com estudantes de psicologia: Avaliando um programa de intervenção. In Bandeira, M., Del Prette, Z. A. P. & Del Prette, A. (Orgs.). Estudos sobre habilidades sociais e relacionamento interpessoal. São Paulo: Casa do Psicólogo, 217-234.

Del Prette, Z. A. P. & Del Prette, A. (2010). Habilidades sociais e análise do comportamento: proximidade histórica e atualidades. Revista Perspectivas, 1 (2), 104-115.

Freire, P. (2009). Educação como Prática da liberdade . Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Freire, P. (2011). Saberes necessários à prática educativa: Pedagogia da autonomia. São Paulo: Paz e Terra.

Kumar, M. E., Silva, J. M. T. & Paixão, M. P. (2007). Os projetos de vida nos estudantes do ensino superior: relações com o otimismo e auto-eficácia de carreira. Psychologica, 44, 45-62.

Morais, R. (2001). Sala de aula: que espaço é este? (14a. ed.). São Paulo: Papirus.

Novais, E. (2004). É possível ter autoridade em sala de aula sem ser autoritário? Linguagem e ensino, 7(1), 15-51.

Parker, J. D. A., Sumnerfeldt, L. J., Hogan, M. J. & Majestic, S. A. (2004). Emotional intelligence and academic sucess examining the transition from high scholl to university. Personality and Individual Differences, 36, 163-172.

Perrenoud, P. (2000). Dez novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artmed.

Ribas, M. M. H. (2005). Formação de professores, escolas, práticas e saberes. Paraná: UEPG.

Roncaglio, S. M. (2004). A relação professor-aluno na educação superior: A influência da gestão educacional. [Online]. Psicologia: Ciência e Profissão, 24(2), 100-111. doi.org/10.1590/S1414-98932004000200011 [2013, 5 de maio].

Seco, G., Casimiro, M., Pereira, M., Dias, M. & Custódio, S. (2005). Para uma abordagem psicológica da transição do Ensino Secundário para o Ensino superior: Pontes e alçapões. Edição Instituto Politécnico de Leiria: Leiria.

Silva, L. V. de C. (2010). As competências do servidor técnico-administrativo na reestruturação do ensino superior público: Estudo no campus da Universidade Federal do Ceará no Cariri (Dissertação de Mestrado). Cariri.

Silva, R. S. & Nascimento, I. (2012). Estudantes maiores de 23 anos em psicologia: Motivações e processo de integração. Revista Brasileira de Orientação Profissional, 13(1), 37-47.

Soares A. B. e Del Prette, Z. (2013). Guia teórico prático para superar as dificuldades interpessoais na Universidade, Curitiba , Appris.

Soares, A. B., Mello, T. V. S. & Baldez, M.O.M. (2011). Vivências acadêmicas em estudantes universitários do Estado do Rio de Janeiro. Interação em Psicologia, 15 (1), 56-59.

Soares, A. P., Guisande, A. M., Almeida, L. S. & Páramo, F. M. (2008). Academic achievement in first-year portuguese college students: The role of academic preparation and learning strategies. Internacional Journal of Psychology, 44, 204-212.

Vasconcellos, C. S. (2004). (In)disciplina: Construção da disciplina consciente e interativa em sala de aula e na escola. (15a. ed.). São Paulo: Libertad.

Washington, M. G., Alves, L., Arruda, J. R, Netto, T. M., Korenchendler, A. S., Santos, N. dos, Bispo, M. A. & Machado, A. M. D. (2006). Projeto político pedagógico institucional UERJ (PPI-UERJ).
Cómo citar
Benevides Soares, A., Ribeiro de Seabra, A. M., da Silva Porto, A. M., de Almeida Lima, C., de Abreu Fonseca, T., & de Almeida Santos, Z. (2015). Percepciones de los estudiantes de psicología sobre las relaciones interpersonales en el ámbito universitario: un estudio exploratorio. Diversitas, 11(1), 67-78. https://doi.org/10.15332/s1794-9998.2015.0001.04
Sección
Artículos